Escolha uma Página

Neste artigo você aprenderá algumas formas de responder corretamente perguntas frequentes em entrevistas de emprego e transformar esse processo que, por muitas vezes, gera calafrios na maioria dos candidatos em seu diferencial. Vale ressaltar que elaboramos sugestões em como responder e não sugerimos a transcrição ipsis litteris da resposta, ou seja, responder exatamente conforme presente nesse artigo.

O intuito é te orientar em como responder de maneira correta, não use nossas repostas como um robô repetindo palavra a palavra, a sua individualidade é muito importante e pode até mesmo ser o fator chave para sua contratação.

Primeiro, entenda que a entrevista de emprego é um momento de nervosismo e o entrevistador sabe disso, portanto um bom avaliador entendendo isso, não te avaliará pelo seu estado de nervosismo, desde que não prejudique o conteúdo de suas respostas e atrapalhe em seu desempenho, é algo natural e até esperado.

Sendo assim, esse material está focado te ajudar à responder as perguntas do entrevistador, mas caso queira ver dicas de como se portar e se preparar parar a entrevista de emprego acompanhe nosso blog que estamos separando um material focado exclusivamente nessas dúvidas

Na fase de preparação para entrevista de emprego (planejar a entrevista já é a primeira etapa para se diferenciar positivamente), tenha em mente duas coisas muito importantes: seja verdadeiro e mostre que está sempre disposto a se dedicar ao máximo pela empresa, ou seja mostre seu potencial e comprometimento. O mercado de trabalho é dinâmico e a cada minuto surge algo novo. Desse modo, atualmente se procuram candidatos que demonstrem flexibilidade e capacidade de aprendizado, mais do que alguém com extremo conhecimento prático, mas com alto grau de inflexibilidade e sem vontade de se atualizar.

Assim, candidatos com respostas evasivas, sem foco e ausência de sinceridade e verdade no que se fala não serão considerados para a vaga e perderão ótimas oportunidades. A chave para formular suas respostas se encontra nesses dois pilares, ser verdadeiro/firme e demonstrar vontade/capacidade. Claro que os conhecimentos técnicos e requisitos para a vaga precisam estar em sua maioria preenchido, mas nos dias de hoje se contrata pelo perfil técnico e se demite por comportamento, ou seja, demostrar tais habilidades comportamentais na entrevista te colocarão um passo à frente na disputa da vaga.

Nesse sentido separamos algumas das perguntas frequentes nas entrevistas de emprego, é um assunto complexo e várias possibilidades de perguntas e o material te ajudar e for de qualidade iremos continuar essa série de artigos.

Preparação e Planejamento

Para responder bem as perguntas é necessário estar preparado, por isso sugerimos que treine suas respostas, não para dar retornos automáticos e robotizada, mas sim para responde com firmeza, clareza e fluidez. Faça uma pesquisa das perguntas mais frequentes e elabore de duas a três respostas pra cada uma delas, sim você entendeu certo, são duas, três ou mais respostas para que você possa responder de maneira clara são necessárias diversas possibilidades para as respostas. O comprometimento começa aqui, no planejamento.

Possivelmente, durante a entrevista surgirão perguntas para as quais você não treinou, mas por ter conduzido bem a entrevista até aquele momento, e principalmente por ter se planejado e feito o exercício proposto, você terá calma e tranquilidade para formular uma boa resposta.

Se você já participou de algumas entrevistas de emprego sabe que determinadas perguntas são padrões e se repetem para diversas empresas e para diversas vagas. Nesse post separamos aqui algumas dessas perguntas e te ensinaremos a responde-las de maneira coerente, o objetivo aqui e te dar uma caminho, não decore essas resposta, use-as como base para planejar a sua entrevista, ou seja, salientamos a importância de trazer isso para sua realidade e replicar a técnica para as perguntas que achar interessante ou que tenha dificuldade.

Por que deveríamos te contratar?

Essa é uma das primeiras perguntas frequentes em entrevistas de emprego, e também pode aparecer nesse formato: “Porque você quer esse emprego?”. Não tem problema responder que será um novo desafio para você, assim como muitas pessoas fazem, mas o diferencial é explicar o porquê desse novo desafio, ou seja, contextualizar sem dar uma reposta vazia, é dessa maneira que você começa a demonstrar que tem conteúdo a oferecer.

Você pode explicar que quer esse emprego/vaga sempre foi uma de suas metas e relatar brevemente tudo que você fez para se qualificar para aquela vaga, demonstrando comprometimento e seu grau de qualificação para assumir a posição. Caso você queira se diferenciar, adicione informações sobre a pesquisa da empresa, traga dados relevantes sobre cultura, metodologia de trabalho e como o perfil da empresa se encaixa nas suas aptidões e valores. 

Vamos tentar ilustrar um exemplo: Uma vaga de primeiro emprego como recepcionista de uma franquia multinacional de hotéis. Uma das possíveis respostas seria: Gostaria desse emprego porque meu novo desafio é adentrar no mercado de trabalho e não teria forma melhor de começar do que numa empresa multinacional como essa, sei que aqui terei uma boa projeção e que a empresa é renomada no ramo da hotelaria. Já fiz alguns cursos focados em atendimento no mercado hoteleiro e atualmente estou me especializando em atendimento de clientes, esse curso está demonstrando vários pontos importantes em como tratar com o cliente, postura e tom de voz e como fazer ele se sentir exclusivo. Acredito que tenho a aptidão necessária para iniciar e estou disposta a aprender sobre os processos da empresas para adequar meu conhecimento com os padrões estabelecidos internamente.

Assim como pontuamos conseguimos mostrar que mesmo sem experiência o conhecimento das formações realizadas será utilizado e que estamos comprometidos em aprender os processos já implantados, com uma resposta verdadeira, porque não escondemos que esse seria o nosso primeiro emprego ou inventamos que aquele cargo seria nosso sonho de criança.

Do mesmo modo, mostramos estar determinados e cheios de vontade de aprender e agregar a empresa, fizemos um breve estudo sobre ela e utilizamos sua posição no mercado como um motivador.

O que você faz no seu tempo livre? Quais são os seus hobbies?

Essa pergunta por muitas vezes aparece em processos seletivos na categorias de perguntas abertas e generalistas e por muitas vezes se trata de uma pegadinha, já que o candidato, pelo tom da pergunta, acredita que essa pergunta permite uma resposta mais “solta”, de fato o entrevistador pode fazer essa pergunta para tentar acalmar o nervosismo do candidato, mas lembre-se você está ali para conseguir uma vaga de emprego e não conversar.

Sendo uma das perguntas frequente nas entrevistas é por meio dela que os entrevistadores analisam se tudo que você disse anteriormente é verdade, pois podem surgir inconsistências nas respostas que foram ditas anteriormente. O objetivo dessa pergunta é analisar se no tempo livre você faz algo que poderia beneficiar ou prejudicar a empresa.

Assim, responder, por exemplo, que você sempre fica antenado nas redes sociais, olhando blogs de curiosidades, vai passar a imagem de que durante o expediente de trabalho você acabará recorrendo sempre ao celular, já que, segundo suas próprias informações, isso é um habito pessoal, assim, na análise do recrutador isso prejudicará sua produtividade e poderá afetar sua chances de contratação.

Novamente é muito importante ser verdadeiro em suas respostas, as perguntas em entrevistas são planejadas de modo a tentar fazer você ser incongruente com suas respostas, e é praticamente impossível se manter consistente se você está mentindo, ou até mesmo “valorizando demais” certa resposta. Dessa maneira, procure mostrar outra coisa que você faz.

Uma boa resposta aqui seria o esporte que você pratica ou o tempo que você passa com sua família, indo no cinema, vendo um filme, leitura de livros e cursos, mostrando que você procura manter um equilíbrio entre saúde, vida profissional e pessoal. Não se esqueça que o entrevistador também é um ser humano e, portanto, faz essas coisas.

Porém não minta,  já falamos como esse não é uma boa ideia em nosso artigo:  Mentira e Currículo: Um casal que não dá match!. Mencionamos no primeiro parágrafo que este é o momento que o entrevistador analisará se você mente ou não. Falar que leu um livro, por exemplo, quando não leu, poderá te complicar na entrevista, pois o avaliador pode conhecer o livro e com certeza irá pedir para comentar alguma passagem ou te pedir para explicar qual seu entendimento sobre o livro.

Quais são seus defeitos e pontos fracos?

A última pergunta que separamos nesse artigo é um verdadeiro clássico e acaba sempre gerando grande dúvida e receio em sua resposta, antes de projetar possíveis respostas já gostaríamos de adiantar o que não fazer, não responda com um leviano “sou perfeccionista”, há anos é recomendado a não utilização desse termo, ou qualquer outro termo parecido que tente transformar um ponto fraco em algo positivo, esses são erros clássicos e não devem ser cometidos.

Uma forma de abordar essa pergunta é de fato comentar algum defeito seu, porém isso talvez seja uma armadilha, pois o entrevistador pode ter tido problemas e até demitido um colaborador devido a esse ponto fraco. Caso você queira falar de algum ponto fraco seu, é necessário sempre dizer como está fazendo para melhorá-lo e dar exemplos práticos das ações que está tomando. Porém ressaltamos a importância de estar verdadeiramente executando determinada atividade para melhorá-lo, porque isso é facilmente percebido pelo entrevistador.

Um exemplo de resposta seria: Eu acredito que em determinados momentos eu possa ser um pouco tímido, mas já estou trabalhando em como melhorar esse receio, encontrei recentemente um livro sobre como se expressar melhor e evitar a timidez, devo dizer que vem me ajudado bastante, inclusive na faculdade estou procurando tomar a frente e liderar os trabalhos.
Mesmo sendo verdadeiro e mostrando que está tentando melhorar, se a vaga pretendida exige comunicação com o público, concorda que esse defeito terá um peso maior na hora da decisão? Então é necessário avaliar muito bom a sua resposta para essa questão.

É recomendável utilizar esses dois pilares comentados anteriormente, ser verdadeiro em dizer o defeito e mostrar a vontade que temos de aprimorá-lo, e como, de fato, estamos trabalhando na melhoria, procurando  demonstrar algo que agregue valor para a empresa.

Conclusão: Perguntas frequentes em entrevistas de emprego

Nesse artigo, procuramos levantar 03 perguntas frequentes nas entrevistas de emprego, questões generalistas que são realizadas no processo seletivo. É claro que ainda há um mar a ser explorado sobre questões feitas em processos de contratação, iremos abordá-las em futuros posts, recomendamos deixar nosso blog em seus favoritos e aceitar as notificações, pois sempre iremos te avisar de antemão sobre novos conteúdos que estejam interessados.

Por fins recomendamos que, caso tenha outras perguntas que se sente desconfortável em responder durante uma entrevista de emprego, pense e treine sua resposta de acordo com o que explicamos aqui, planejar e se preparar é a chave para o sucesso nos processos de seleção. Aplicar esses dois conceitos basilares na formulação de suas respostas fará sua entrevista de emprego ser um sucesso e te diferenciará no mercado de trabalho.

Quais outras questões gostariam de ver esmiuçadas por nossa equipe? Deixe nos comentários, sua dúvida pode ser um de nossos novos artigos, comente alguma dificuldade que passaram no processo seletivo, nossa equipe estará atenta pra responder todas suas dúvidas.

Share This
%d blogueiros gostam disto: